TRABAJAR EN MODO PREGUNTA CONSTANTE NUNCA FUE TAN IMPORTANTE.

Version: Spanish, English, Portuguese


A estas alturas del partido, no nos debería quedar ninguna duda al respecto del role que juegan los CLIENTES, los consumidores en la sociedad actual y de cómo ello afecta a nuestros negocios. Definir una estrategia centrada en el CLIENTE nunca fue tan importante. TRABAJAR EN MODO PREGUNTA CONSTANTE debe ser clave en nuestro día a día.  ¿Trabajamos de este modo? Sea como fuere, os invito a reflexionar sobre ello pues en un  escenario tan desafiante como el actual, donde la democratización de la tecnología le ha dado un rol al cliente que nunca antes tuvo, el éxito de cualquier organización pasa por conocer al consumidor, a nuestro cliente, en toda su extensión.

¿Qué entiendo por cliente?

Cuando hablo de mi cliente ¿realmente el cliente del que hablo es mio?.¿Es una posesión?

¿En qué momento es mi cliente y de nadie más?

¿Quién me compra a mí?.

¿Por qué me compra a mí y no a la competencia?.

¿El cliente se convierte en tuyo cuando sólo te compra a ti?.¿Ese tipo de cliente existe?.

¿Cuál es el mejor momento para hablar con mi cliente?

¿Cuándo tu cliente dejó de ser “usuario”?.

¿Cuándo tu cliente dejó de ser “abonado”?.

¿Cuándo tu cliente dejó de ser “gente”?

¿Cuándo tu cliente dejó de ser “asegurado”?

¿Cuándo tu cliente dejó de ser “paciente”?

¿Cuándo dejaste de despachar?.

¿Los clientes, son de una empresa o son de una persona?

¿Cuántos tipos de clientes tienes?.

¿El cliente incomodo, lo ves como un problema o como una oportunidad?.

¿Tienes clientes silenciosos?.

¿Trabajas el que el cliente sea embajador de tu marca?

¿Cómo evalúas la satisfacción de cliente?.

¿Cuánto dura la satisfacción en un cliente?. ¿Cómo lo mides?.

¿Te anticipas a tu cliente?

¿Eres autentico?.

¿El cliente sabe el  por qué haces las cosas como las haces?

¿Le has invitado a co-crear contigo?.

¿Tu cliente, hace un solo un viaje contigo o varios?.

¿Con que periodicidad hablas con tu cliente?.

¿Cómo le hablas?.

¿Son los clientes los que gestionan su viaje o se lo gestionas/impones tu?.

¿Es su viaje o es el tuyo?

¿Puedes medir el valor de tu cliente?.

¿Vas a la velocidad de tu cliente?

¿Estas enfocado al cliente?

¿Trabajas le hecho de que el valor percibido sea mayor que el prestado?

¿Tienes diseñado el ecosistema de experiencias que quieres para tus clientes?.

¿Incorporas al cliente en tus procesos?

¿Conoces a tu cliente?.

¿Obsesionado por vender o trabajando el servirle?

¿Queremos clientes conformes y satisfechos, o queremos clientes encantados, fascinados, que regresen y nos necesiten?“

¿Qué características y precios esperan mis clientes de mi producto?.

¿Estamos creando, innovando o satisfaciendo necesidades puntuales?.

¿SE TE OCURRE ALGUNA MÁS?.


WORKING IN CONSTANT QUESTION MODE, WAS NEVER THAT IMPORTANT

At this stage of the game, we should not have any doubt about the role played by CLIENTS, by consumers in today's society and how it all affects our businesses. Defining a strategy focused on the CLIENT was never so important. WORKING IN CONSTANT QUESTION MODE must be key in our day to day. DO WE WORK IN THIS WAY? Whatever it is, I invite you to think on it because, in a scenario as challenging as the current one, where the democratization of technology has given a role to the client that never had before, the success of any company will go through knowing in-depth the consumer, our client.

What do I understand by client?

When I talk about my client, is the client I'm talking about really mine? Is it a possession?

At what moment of the relationship is my client and no one else?

Who buys me?

Why do the client buy me and not the competition?

Does the client become yours when he only buys you? Does that type of client exist?

What is the best time to talk to my client?

When your client stopped being  " a user" ?.

When your client stopped being " a subscriber" ?.

When did your client stop being "people"?

When did your client stop being "an insured person"?

When did your client stop being " a patient"?

When did you stop dispatching?

The clients, are they from a company or are they from one person of the company?

How many types of clients do you have?

The uncomfortable client, do you see it as a problem or as an opportunity?

Do you have silent clients ?.

Do you work your clients be your brand ambassador?

How do you evaluate customer satisfaction?

How long does your customer satisfaction take? How do you measure it?

Do you work the anticipation?

Are you authentic ?.

Does the client know why you do things the way you do them?

Have you invited him to co-create with you?

Does your client make a single trip with you or several ones?

With what frequency do you speak with your client?

How do you speak with him?

Are the clients who manage their own trip or do you manage / impose yours ?.

Is it your trip or is it yours?

Can you measure the value of your client ?.

Are you going at your client's speed?

Are you focused on the client?

Do you work the perceived value of your clients?

Have you designed the ecosystem of experiences that you want for your clients?

Do you incorporate the client into your processes?

Do you know your client ?.

Obsessed with selling or working to serve them?

Do we want satisfied clients, or do we want delighted, fascinated clients who come back and need us? "

What features and prices do my customers expect from my product?

Are we creating, innovating or meeting specific needs?

DO YOU HAVE ANY MORE?


TRABALHAR NO MODO QUESTÃO CONSTANTE, NUNCA FOI TÃO IMPORTANTE

Nesta fase do jogo, não devemos duvidar do papel desempenhado pelos CLIENTES, pelos consumidores na sociedade atual e como isso afeta nossos negócios. Definir uma estratégia focada no CLIENTE nunca foi tão importante. TRABALHAR EM MODO QUESTÃO CONSTANTE deve ser fundamental em nosso dia a dia. NÓS TRABALHAMOS NESTA MANEIRA? Seja o que for, convido-o a pensar nisso porque, em um cenário tão desafiador quanto o atual, onde a democratização da tecnologia tem dado um papel ao cliente que nunca teve antes, o sucesso de qualquer empresa passará por conhecer em profundidade ao consumidor, nosso cliente.

O que entendo por cliente?

Quando falo sobre o meu cliente, o cliente do qual estou falando é realmente meu? É uma possessão?

Em que momento do relacionamento é meu cliente e mais de ninguém?

Quem me compra?

Por que o cliente me compra a mim e não a concorrência?

O cliente se torna seu quando ele só compra a você? Esse tipo de cliente existe?

Qual é o melhor momento para conversar com meu cliente?

Quando seu cliente deixou de ser "um utilizador"?

Quando seu cliente deixou de ser "um assinante"?

Quando seu cliente deixou de ser "pessoa"?

Quando seu cliente deixou de ser "um segurado"?

Quando seu cliente deixou de ser " um paciente"?

Quando você parou de despachar?

Os clientes, são da empresa ou são duma pessoa da empresa?

Quantos tipos de clientes você tem?

Um cliente irritado, é um problema ou uma oportunidade?

Você tem clientes silenciosos?

Você trabalha com seus clientes para ser embaixador da sua marca?

Como você avalia a satisfação do cliente?

Quanto tempo fica a satisfação do seu cliente? Como você mede isso?

Você trabalha a antecipação?

Você é autêntico?

O cliente sabe por que você faz as coisas do jeito que você faz?

Você convidou ao cliente para co-criar com você?

Seu cliente faz uma única viagem com você ou faz vários com outros?

Com que frequência você fala com seu cliente?

Como você fala com ele?

São os clientes que gerenciam sua própria viagem ou você gerencia / impõe a sua?

É a sua viagem ou é a de você?

Você pode medir o valor do seu cliente?

Você está indo na velocidade do seu cliente?

Você está focado no cliente?

Você trabalha o valor percebido de seus clientes?

Você projetou o ecosistema de experiências que deseja para seus clientes?

Você incorpora o cliente em seus processos?

Você conhece seu cliente?

Obcecado em vender ou trabalhar para atendê-los?

Queremos clientes satisfeitos ou queremos clientes encantados e fascinados que voltem e precisem de nós?

Quais são os recursos e preços que os clientes esperam do meu produto?

Estamos criando, inovando ou atendendo necessidades específicas?

VOCÊ TEM MAIS ALGUMA?