Personas AUMENTADAS en una ERA AUMENTADA.


Version: Spanish, English, Portuguese

 

El Internet de las Cosas, o mejor “de todas las cosas” (IoT - Internet of Things, of Everything), Wearables, Hiperconectividad, Nanotecnología, Big Data, Ciberseguridad, Realidad Virtual, Aumentada, Mixta, Inteligencia Artificial (AI – Artificial Intelligent), Bot´s , Robots, Asistentes Virtuales (Virtual Assistances) Human Enhancement technologies- HET, Cyborgs  …¿QUÉ SERÁ LO PROXIMO?

Ya estamos viendo algunas tecnologías orientadas a mejorar nuestras habilidades y reforzar nuestras debilidades, estás tecnologías que potencian las capacidades humanas han llegado para quedarse, no tenerlo en cuenta nos puede colocar en una posición de desventaja como empresa.

Sólo a modo de ejemplo, en los próximos 20 años la manera que tenemos de hacer nuestro trabajo va a cambiar más que en los últimos 2000 años, profesores, médicos, ingenieros, abogados, … algunos trabajos desaparecerán, aparecerán nuevos, lo que está claro es que no podemos vivir ajenos a esta realidad.

Son muchas las películas que hemos visto en la que se nos mostraban seres humanos que eran mitad máquina potenciando así las capacidades del ser humano. Pues bien no nos equivocamos si decimos que las películas de ciencia a ficción de hoy son la realidad del mañana, ¡EL MOMENTO YA ESTÁ AQUÍ!

No cabe la menor duda que todas estas tecnologías modernas nos acercan al concepto de la POTENCIACIÓN HUMANA, “mejorando” las capacidades de los seres humanos a nuestro antojo. Llegados a este punto, no nos debe sorprender que estos temas -la transformación de los seres humanos- esté plagada de complejidades éticas y que suscite diversos problemas de interés humanitario. Daría para un libro entero.

El mensaje detrás de todo lo anteriormente dicho es que tenemos a un CLIENTE a un CONSUMIDOR más "dotado" que nunca, su forma de ser y de actuar tendrá un impacto directo en nuestra estrategia, no tenerlo en cuenta en nuestras organizaciones nos puede salir muy muy caro. Familiaricémonos con este mundo y hagamos un uso inteligente de la tecnología ¿EL GRAN DESAFÍO? Buscar un balance correcto TECNOLOGIA- PERSONAS.


AUGMENTED PEOPLE IN AN AUGMENTED AGE


Internet of Things, or much better "of everything" (IoT), Wearables, Hyperconnectivity, Nanotechnology, Big Data, Cybersecurity, Virtual Reality, Augmented Reality, Mixed Reality, Artificial Intelligence (AI), Bot's, Robots, Virtual Assistants (Human Assistances) Human Enhancement technologies (HET), Cyborgs ... WHAT WILL BE NEXT?

We are already seeing some technologies aimed at improving our skills and reinforcing our weaknesses, these technologies that enhance human capabilities have come to stay, not taking it into account can put us in a disadvantaged position as a company.

Just as an example, in the next 20 years the way we have to do our work will change more than in the last 2000 years, teachers, doctors, engineers, lawyers, ... some jobs will disappear, new ones will appear, what is clear is that we cannot live outside of this reality.

There are many films that we have seen in which we were shown human beings who were half machine,  thus enhancing the capabilities of the human being. Well, we are not wrong if we say that today's science fiction movies are the reality of tomorrow, THE TIME IS HERE!

There is no doubt that all these modern technologies bring us closer to the concept of HUMAN EMPOWERMENT, "improving" the capabilities of human beings at our whim. At this point, we should not be surprised that these issues - the transformation of human beings - are fraught with ethical complexities and that they raise various problems of humanitarian interest. FOOD FOR THOUGHT.

The message behind all of the above said, is that we have a CUSTOMER, a CONSUMER more endowed than ever, his way of being and acting will have a direct impact on our strategy, not taking it into account in our organizations can be very expensive . Be familiar with this world and make an intelligent use of technology is key. THE GREAT CHALLENGE? Find a correct balance between TECHNOLOGY and PEOPLE.


PESSOAS AUMENTADAS EM UMA ÉPOCA AUMENTADA


Internet das Coisas, ou muito melhor "de todas as coisas" (IoT), Wearables, Hyperconnectivity, Nanotecnologia, Big Data, Cybersecurity, Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Realidade Mista, Inteligência Artificial (AI), Robôs, Assistentes Virtuais (Human Assistances ) Human Enhancement Technologies (HET), Cyborgs ... O QUE SERÁ O PRÓXIMO?

Já estamos vendo algumas tecnologias destinadas a melhorar nossas habilidades e reforçar nossas fraquezas, essas tecnologias que melhoram as capacidades humanas vieram para ficar, não ter isso em conta pode nos colocar em uma posição desfavorecida como empresa.

Apenas como exemplo, nos próximos 20 anos a maneira como temos que fazer o nosso trabalho vai mudar mais do que nos últimos 2000 anos, professores, médicos, engenheiros, advogados, ... alguns trabalhos irão desaparecer, novos aparecerão, o que é claro é que não podemos viver fora dessa realidade.

Há muitos filmes que temos visto em que nos foram mostrados seres humanos que eram metade maquina, aumentando assim as capacidades do ser humano. Bem, não estamos errados se dissermos que os filmes de ficção de hoje são a realidade de amanhã, O MOMENTO É AGORA!

Não há dúvida de que todas essas tecnologias modernas nos aproximam ao conceito de EMPODERAÇÃO HUMANA, "melhorando" as capacidades dos seres humanos a nosso bel-prazer. Neste ponto, não devemos nos surpreender que essas questões - a transformação dos seres humanos - sejam carregadas de complexidades éticas e levantem vários problemas de interesse humanitário. Daria para um livro inteiro.

A mensagem por trás de todos os itens acima citados é que temos um CLIENTE, um CONSUMIDOR mais dotado do que nunca, seu modo de ser e agir terá um impacto direto em nossa estratégia, não levá-lo em conta em nossas organizações pode ser muito caro. Estar familiarizado com este mundo e fazer um uso inteligente da tecnologia é fundamental. O GRANDE DESAFIO? Encontrar um equilíbrio correto entre TECNOLOGIA e PESSOAS.

Raquel SerradillaComment